O Brasil está em Crise, mas qual é a profundidade e quão grave é a situação?

A economia não cresce, estagnou e dá sinais de encolhimento. O motor econômico principal do País (São Paulo) está funcionando aos “trancos e barrancos” e sem “água” suficiente nos reservatórios.

Como consequência direta da atual crise política e econômica, empregos “evaporam” no setor privado e a arrecadação de impostos vai minguando a cada mês.

Aqueles bons tempos de dólares fartos das exportações de minério de ferro e outras commodities vendidas principalmente para a China teimam em não voltar. Assim, o antes imponente “orçamento público”, também vai minguando e com ele uma grande fonte de financiamento das “paradas de opção sexual”, que até bem pouco tempo (lembram?), chamavam a atenção do público e da mídia, para o que parecia ser a “agenda política mais importante do País”: O “ser ou não ser…”.

Com a arrecadação de impostos em queda, o orçamento público antes superavitário, vai se mostrando deficitário (no vermelho).

O quê fazer?

O governo federal fez “pedaladas financeiras” para pagar suas contas, das quais a maioria é obrigatória: Aposentados, pensionistas e pessoal, só para mencionar algumas das contas que a Lei obriga o governo a pagar “na marra”. Mas a Lei também proíbe que o governo use “cheque especial”,  para assim garantir a boa “responsabilidade fiscal”.

Antigamente,  era só mandar imprimir dinheiro na Casa da Moeda e tudo se resolvia com mais inflação da moeda, ou ainda, no caso dos Estados, se mandava o Banco do Estado “pagar”. Mas agora,  em tempos “mais responsáveis”, não se pode mais “pedalar”. Não há mais “limite disponível no cartão de crédito”. Alias, não há cartão de crédito para o governo usar.

Como resultado, a Presidência da República está “impedida”, porque pagou usando o limite do cheque especial proibido. E com ela, também temos oficialmente o “impedimento fiscal do Brasil”!

O nosso País “minha gente”, “patrícios e patrícias”, “brasileiros e brasileiras”: QUEBROU!!!

E QUEBROU MESMO! Com PETROLÃO ou sem ele, o fato é que não há recursos suficientes para se pagar o enorme e engessado orçamento público do país.  Afinal, “dinheiro não brota como mato na terra”. E é isto que não se está “falando”. A “verdade” para o povo entender o “que é que está havendo afinal?”.

Como o objetivo é apenas resolver as questões políticas de poder, falar do verdadeiro problema não está “na ordem do dia”!

Éramos “ricos” e agora ficamos “pobres” (de novo!

Mas o quê fazer para resolver?

REFORMAS! PREVIDÊNCIA,  FISCAL (impostos), POLÍTICA e ESTRUTURAIS. 

Reformar o que não está dando certo desde o Século XX. “Todos” sabem que é necessário fazer, mas como a mudança gera muito “desconforto”, se vai “cozinhando o sapo dentro d’água, aquecendo a temperatura um pouco de cada vez”. Daqui a pouco, “o Sapo bate as botas!” Esse é o problema de ficar adiando o inadiável…

Foi ontem a “invenção” da DRU (Desvinculação das Receitas da União) e agora, novamente…  Assim, se vai adiando as verdadeiras soluções e o “Sapo Brasil vai cozinhando” juntamente com a economia e o povo.

Mas tem outros afazeres também inadiáveis. Levar a Educação a sério no país.  Tanto do lado do governo e professores, quanto do lado do estudante e sua família.  Afinal, todos querem bons empregos bem remunerados.  Mas e a qualificação? Também queremos “ralar” por ela? Ou basta ser “chegado do poder” e num “passe  de mágica” aparece uma “nomeação” para um “importante cargo público”? Assim,  para que estudar mesmo? Para que ser produtivo ou competente se o “grande sonho trabalhista brasileiro” é fazer “carreira” em um setor onde a “meritocracia” e “avaliação de desempenho” são consideradas coisas “abjetas”?

Há muito para ser feito pela melhoria do nosso país.  É preciso muito trabalho e comprometimento para se conseguir avançar.

Assim pensa o homem secular que há em mim.

Já o homem espiritual, esse sabe que esta nação está profundamente enferma e que é urgente orar e interceder pelo nosso Brasil.

OREMOS PELO BRASIL!

“E se esse meu povo, que se chama pelo Nome,  se humilhar, orar e buscar a minha face, e se afastar dos seus maus caminhos, dos céus o ouvirei, perdoarei o seu pecado e seus erros e curarei a sua terra.” ( 2 Cr 7.14 / BKJ)

 

Edimilson Marinho – Um Brasileiro como você.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s