Rio Largo receberá a 1ª Estação Digital viabilizada pelos parceiros CASA e Fundação Banco do Brasil

Publicado: 29 de fevereiro de 2012 em CIDADANIA, CULTURAL, Mensagem Pessoal, Notícias e política, Organizações, RIO LARGO - AL

Estou em Brasília com o Prof. Luiz Sálveo na Fundação Banco do Brasil.

Estamos viabilizando através da Casa de Ação Solidária de Alagoas – CASA (a nossa ONG), a implantação da 1ª Estação Digital em Rio Largo – AL.

Vamos inaugura-la em nosso retorno para Rio Largo, e ela funcionará na Av. Ver. Jarbas Januário – 203, Centro.

Será muito honroso para nós poder ter a sua presença na inauguração deste projeto e na continuidade do projeto.

Trata-se de um projeto de nossa iniciativa mesmo. A FBB é nossa parceira juntamente com a Agência do BB em Rio Largo.

Buscamos outras parceirias necessárias a sustentabilidade do projeto ao longo do tempo.

Nossa meta é levar para a comunidade a oportunidade de se inserir no mundo da tecnologia digital, aproveitando e potencializando todas as excelentes possibilidades do mundo digital.

Anúncios
comentários
  1. Esse serviço é muito bom mesmo!

  2. S.L.A disse:

    Parabéns pelo projeto. Porém, acho que as pessoas “excluídas digitalmente” não estão localizadas no centro da cidade e nem no entorno dele. Mas sim na periferia. Isso vai implicar na exclusão de algumas pessoas dessas comunidades que não vão ter dinheiro pra se locomover até a estação digital, e não são obrigados a esperar os horários dos ônibus da prefeitura.
    O fato do centro possuir os principais prédios públicos da cidade, não quer dizer que qualquer outro estabelecimento de relevância social tenha que estar nele, uma vez que o público-alvo mora longe dali.
    Por quê não colocar em um ponto mais próximo da Mata do Rolo, Alto do São Miguel, Mutirão, etc. ?
    De grande importância o projeto… mas temos que prever o funcionamento do mesmo.

  3. Caro S.L.A.,

    É verdade que Rio Largo tem muitos outros logradouros cujas comunidades necessitam deste serviço. Este projeto, é um primeiro passo para levarmos inclusão digital a nossa gente. Mas o fato de estarmos no “centro” não significa que o acesso será restrito, ao contrário, há comunidades muito próximas da estação como é o caso do Mutirão, do entorno do antigo matadouro, da Porta D’ Água, Alto do São Miguel, Cucaú I e II, Goitís, entre outras, e ainda, uma elevada quantidade de pessoas idosas em um raio de 500 m. Sem falar que estamos cercados por sete escolas públicas, das quais quatro são praticamente vizinhas da estação digital.

    É nossa meta a ampliação do projeto, de modo, a levarmos outras estações para novos logradouros. Esta, no entanto, é a primeira estação de uma viagem maior, tão grande quanto a nossa gente, a generosidade de nossos parceiros, a voluntariosidade de nosso povo.

    Gostaríamos de poder contar sempre, com o apoio de todos neste projeto. E poder continuar recebendo sugestões e críticas que contribuam para o aperfeiçoamento contínuo do que fazemos.

    Grande Abraço

    Edimilson Marinho

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s