HISTÓRIA DE RIO LARGO E DA PREGAÇÃO DO EVANGELHO NO MUNICÍPIO

Publicado: 17 de julho de 2008 em CULTURAL

Click no link abaixo e faça o download da Planta de Rio Largo (PDF):

 

 

RIO LARGO – AL



Aspecto Histórico, Social e Econômico



A primeira sede do Município de Rio Largo foi Santa Luzia do norte. Diz-se que Jerônimo de Albuquerque, irmão de D. Brites, foi quem primeiro pisou o solo do Município, quando da guerra de extermínio aos índios Caetés.


Contam, também, que teria tido aquela localidade o nome de “OUTEIRO DE SÃO BENTO”, por haver existido um convento religioso da Ordem Beneditina.


Santa Luzia do Norte, um dos mais antigos aglomerados urbanos de Alagoas, chegou a ser, nos tempos coloniais e, até mesmo, anos depois, o mais importante povoado das margens da lagoa do norte e do rio Mandaú.


No ano de 1633, durante a guerra holandesa, os “batavos” incendiaram a Alagoana, hoje Marechal Deodoro, e marcharam contra Santa Luzia do Norte, encontrando tenaz resistência por parte dos comandados de Antônio Lopes Filgueiras, que defenderam valentemente a povoação.


A estrada de ferro construída no Estado não passava em Santa Luzia do Norte, o que contribuiu para sua decadência, ao passo que se desenvolvia a povoação de Rio Largo, à margem da estrada e a pequena distância da Capital. Daí resultou a transferência da sede do Município de Santa Luzia para Rio Largo.


O nome Rio Largo se originou de um engenho de açúcar, existente no local onde o rio Mundaú apresenta mais largura, surgindo daí o hábito de dizer: ”lá onde o rio é largo”, o que tornou o engenho conhecido como Rio Largo.


Nos fins do século XIX, duas Companhias (fundidas posteriormente na Companhia Alagoana de Fiação e Tecidos) adquiriram as terras do Engenho Rio Largo e do Engenho Cachoeira do Regente, limítrofe, e montaram duas fábricas para industrialização de fibras têxteis. Para tanto, aproveitaram-se das facilidades de energia hidráulica, decorrentes do aproveitamento de pequenas cachoeiras formadas pelo rio Mundaú. Por outro lado, a linha férrea passando na localidade, muito contribuiu para o desenvolvimento do centro industrial.


Assim floresceu Rio Largo.


A vila foi criada por decreto de 10 de dezembro de 1830, do Governo Geral. Em 1900, a Lei n.º 282, de 18 de junho, criou o Município Judiciário de Santa Luzia do Norte.


A Lei n.º 696, de 13 de julho de 1915, transferiu a sede para Rio Largo, que recebeu a categoria de Cidade. Atendendo ao dispunha o artigo 3º do Decreto-Lei Federal n.º 311, de 02 de março de 1938, e de acordo com o artigo 3º parágrafo primeiro, do Decreto-Lei n.º 2.909, de 30 de dezembro de 1943, o município tomou a denominação de sua sede, isto é, mudou sua nomenclatura de Santa Luzia do Norte para Rio Largo. Do seu território nenhum Município foi desmembrado até 1960, quando se verificou a emancipação de Satuba. Naquele ano Santa Luzia do Norte e Coqueiro Seco eram distritos de Rio Largo, tendo deixado de sê-lo em 23 de agosto de 1962, passando a constituir distritos adidos a Satuba.


Em 1931 esteve em sua jurisdição o termo de Murici, perdendo-o em 1934, quando foi restaurada a Comarca do mesmo nome.


A Câmara Municipal é composta de dez vereadores e o Poder Executivo é constituído por um Prefeito e um Vice-Prefeito.


A população atual do Município de Rio Largo, segundo dados oficiais, é de aproximadamente 70.000 habitantes.


O Município de Rio Largo acha-se situado na parte Leste do Estado de Alagoas, na Zona fisiográfica do Litoral, integrando a Micro-Região Homogênea n.º 120(Maceió). Limitando-se com os seguintes municípios:


– ao Norte – Messias e Murici

– ao Sul – Satuba e Pilar

– ao Leste – Maceió

– ao Oeste – Atalaia


O Município de Rio Largo abrange uma área de 213 Km2, em que também se situam o distrito de Utinga e o Tabuleiro do Pinto.


A sede Municipal dista, em linha reta apenas 22 Km, da Capital do Estado, estando numa altitude de 45m.


A temperatura média anual é 26ºC, com máxima de 34ºC e mínima de 16ºC.


O curso hidrográfico de destaque máximo é o rio Mundaú, que banha o Município no sentido Norte-Sul, numa extensão de, aproximadamente, 20 km², desde os limites com o município de Murici até Satuba.


O leito do rio é, em vários trechos, palco de pequenos encachoeiramentos, graças à formação rochosa do seu curso. Dentre outras de menor importância, destaca-se a queda d’água denominada, localmente, de “Cachoeira”, no subúrbio de Gustavo Paiva, que foi aproveitada em parte pela Companhia Alagoana de Fiação e Tecidos para a construção da Geradora de Energia Elétrica G-1, que atende a demanda energética da Usina Sta. Clotilde, situada no município.


Em face da não existência, praticamente, de solos inaproveitáveis, constata-se um bom aproveitamento agrícola no setor da monocultura de cana-de-açúcar, que se configura como a principal atividade econômica de Rio Largo, onde se situam duas usinas de açúcar e álcool: Utinga Leão e Santa Clotilde.


A atividade industrial em Rio Largo possui uma rica história que se inicia com a implantação da Fábrica de Fiação Cachoeira, fruto do empreendedorismo do Comendador Teixeira Bastos. Mais tarde a Companhia Alagoana de Fiação e Tecidos, liderada pelo saudoso Comendador Gustavo Paiva, implantou mais uma unidade fabril no município, a Fábrica Progresso. Anos mais tarde, o saudoso Industrial Arnaldo Pinto Guedes de Paiva, construiu a Fornecedora de Energia Elétrica, a “G-1”, nascida do aproveitamento do potencial hídrico das quedas de Cachoeira no Rio Mundaú, ela permanece em operação até hoje, atendendo a Usina Santa Clotilde S/A. Atualmente o município sedia uma importante substação de energia elétrica da Companhia Hidrelétrica do São Francisoco – CHESF, tendo durante um curto período de tempo sediado uma unidade geradora de energia termelétrica da empresa Brasimp.


Hoje, mesmo não existindo mais as fábricas de tecido originais, Rio Largo apresenta em sua atividade industrial, uma indústria de fiação e tecelagem, a FIASA, implantada no município nos anos 90. Havendo ainda a engarrafadora de água mineral Frascali, cuja água, retirada de fonte situada em um trecho de Mata Atlântica, tem qualidade incomparável, sendo considerada uma das melhores fontes de água mineral do planeta.


Merece destaque ainda, a presença do Aeroporto Zumbi do Palmares, cuja localização geográfica, o situa no município de Rio Largo.


A indústria microfinanceira, também está presente no município de Rio Largo, que desde 1998 é atendido pelo Programa de Microcrédito do Banco do Nordeste, o CrediAmigo. O programa acumula liberações de cerca de 3 milhões de Reais para o pequeno empreendedor. Há também a presença do Banco Cidadão, Bradesco, Caixa Econômica Federal, Banco do Brasil e mais recentemente do Banco Popular do Brasil.


O Comércio de Rio Largo é organizado através da atuação do Clube de Diretores Lojistas – CDL, que através da atuação de homens como o Sr. José Aragão dos Anjos, muito contribuiu para o desenvolvimento econômico e social do município, sendo o Sr. Idalécio Marconde o atual presidente da entidade.


Rio Largo é destaque nacional na atuação de sua sociedade civil organizada, que orgulha o município com a existência do Fórum das Organizações Não Governamentais de Rio Largo e dos Conselhos de Políticas Públicas, onde os representantes da comunidade têm trabalhado arduamente pela melhoria na qualidade da saúde, educação, atenção integral à criança, ao adolescente, ao jovem e ao idoso, sendo esta uma batalha que nunca termina.


O município de Rio Largo também é destaque no movimento de democratização da comunicação radiofônica, havendo cinco “Ongs” que pleiteiam junto ao Ministério das Comunicações, o Direito pela livre expressão popular dos munícipes nas Rádios Comunitárias existentes.

O município de Rio Largo é o único município do Estado de Alagoas que conquistou a meia passagem intermunicipal para os Estudantes, através da atuação da União Municipal dos Estudantes Secundaristas de Rio Largo – UMESE, que há 14 anos vem mantendo esta conquista. São destaques desta luta os líderes estudantis: Edimilson Marinho e Alex Fernandes, principais articuladores da fundação da UMESE – Rio Largo, e da implantação da meia-passagem no município.


A Universidade Federal de Alagoas – UFAL, também se faz presente no município através da Administração da área da antiga Destilaria Central e do Campus Delza Gitaí, onde são desenvolvidas pesquisas agropecuárias e ministradas aulas dos cursos de Zootecnia e Agronomia, entre outros.



A Pregação do Evangelho em Rio Largo



Deus em sua infinita graça e em seu amor imensurável tem conclamado homens especiais e os trazido a Rio Largo para que anunciem o evangelho de Cristo Jesus, que é, nas palavras do Apóstolo Paulo:”Salvação para todo aquele que nele crê”.


Homens como o Missionário Otto Nelson e sua esposa Edina Nelson, que foram enviados pelo Senhor para trazer o evangelho de Cristo Jesus para o Estado de Alagoas, na segunda década do Século passado. Naquele tempo, o Senhor também os comissionava a trazer as boas novas da Salvação para Rio Largo. O missionário Otto Nelson veio pessoalmente anunciar o evangelho de Cristo e ganhar as primeiras almas em Rio Largo.


Naquela época, já existia a presença da missão batista americana na cidade, e foi o irmão Cândido Lins da Igreja Batista de Rio Largo, quem abrigou em sua casa o Missionário Otto Nelson, em sua primeira evangelização na cidade de Rio Largo. Conta-se, que não tendo uma cama extra em sua casa, o irmão Cândido Lins, improvisou um leito em uma porta de madeira, e ali o missionário Otto Nelson passou sua primeira noite em Rio Largo, em vigília e oração, intercedendo junto ao Senhor pela salvação das almas em Rio Largo.


Houve muita perseguição à pregação do evangelho em Rio Largo, chegando-se ao cúmulo de se proibir o enterro de evangélicos no Cemitério da cidade. Foi preciso, então, que o irmão Cândido Lins, cedesse um terreno de sua propriedade, onde pudessem ser sepultados os evangélicos que faleciam. Esse cemitério era chamado de: “Cemitério do Seu Candinho”. Hoje, em seu lugar, temos a Rua Cândido Lins, que recebeu o nome desse ilustre evangélico, que dorme com o Senhor.


Em 1947, já o evangelho havia sido pregado e aceito entre a população, tanto na cidade quanto nos engenhos e fazendas da região. Naquela época, a Igreja Evangélica Assembléia de Deus estava situada na popularmente denominada “Rua do Coqueiro”, hoje, Rua Vereador Jarbas Januário, no local onde funciona atualmente a Secretaria Municipal de Educação. Ali se reuniam alguns poucos crentes. Eram poucos em número, mas o fervor do pentecostes, a reverência, o temor ao Senhor, e o desejo das coisas do céu eram buscados com intensidade.


Nas vigílias que eram realizadas no Tabuleiro do Pinto, os crentes iam e voltavam a pé para a cidade, e o Senhor se fazia presente, operando sinais e maravilhas.


Como ainda não havia Pastor residindo na cidade, obreiros auxiliares e ocasionalmente pastores, eram enviados pela Igreja Sede em Maceió nos finais de semana e só retornavam depois do culto de domingo à noite.


Com o crescimento do rebanho, foi então enviado o Pastor Antônio Buarque, de saudosa memória, para fixar residência no município. Deus abençoou grandemente o ministério do seu servo, logo foram abertos novos pontos de pregação em várias fazendas e engenhos da região. Estes trabalhos eram assistidos pelos obreiros de Rio Largo. Devido às grandes distâncias os obreiros só podiam voltar para casa no dia seguinte aos cultos.


O irmão José do Egito foi então separado para o diaconato, e após para o presbitério, com ação pastoral em Rio Largo, função que ocupou por dezessete anos, de 1961 a 1978. Em sua gestão foi construído o templo da Rua Dr. Batista Acioly – nº 91. Obra que foi levada a termo com grande sacrifício, pois os crentes ainda eram pouco numerosos. Foi o Engº Fernando Elias da Rosa Oiticica, que também foi prefeito de Rio Largo, quem concebeu o projeto do templo, realizando este serviço voluntariamente. Como o terreno era muito pantanoso, foi necessário fazer escavações com profundidade três vezes superior ao previsto. Este trabalho foi executado com grande perigo pelos irmãos voluntários, alguns até adolescentes, que hoje são avós. Mas Deus prosperou esta obra, e o templo foi inaugurado, possuindo já, um batistério, no dia 07 de setembro de 1970.


Deus continuou abençoando a obra em Rio Largo, e em pouco tempo, o Senhor salvou centenas de riolarguenses e batizou há muitos com o Espírito Santo e com Fogo.


Muitos anos mais tarde, foi enviado o Pastor Levino Barbosa, sendo logo substituído pelo Pastor Luiz Pereira Lima, no ano de 1978. Deus continuou prosperando a obra, e em pouco tempo centenas de pessoas foram salvas e batizadas com o Espírito Santo, multiplicando assim o rol de membros da Assembléia de Deus em Rio Largo.


Quando foi enviado para o campo missionário nos Estados Unidos, o Pastor Luiz Pereira Lima, foi substituído pelo Pastor Albério Alves de Farias, que anos depois, foi substituído pelo Pastor Selerino, e após, pelo Pastor Alexandre Teixeira.


Voltando do campo missionário, o Pastor Luiz Pereira Lima, foi novamente enviado para Rio Largo, onde foi sempre muito querido, trabalhando por muitos anos. Neste tempo, lançou as fundações do novo templo sede do município, situado hoje na Rua José Antônio da Silva, nº 680, no centro da cidade, cujo terreno, antes pertencente à companhia Alagoana de Fiação e Tecidos, foi doado ao município de Rio Largo, e depois cedido para a Igreja Assembléia de Deus, por iniciativa do então prefeito Dr. Mário Augusto Vilar Torres.


O Pr. Luiz Pereira Lima também iniciou a evangelização no Rádio, através do Programa Só Cristo Salva, transmitido durante muitos anos pela Rádio Clube de Rio Largo AM 1020 KHz. Neste programa, que era apresentado pelo ainda adolescente Edimilson Marinho, o Pastor Luiz Pereira Lima, pregava a mensagem da salvação para muitos lares alagoanos.


Amante da obra social fundou duas creches de atenção integral á criança: a Creche Maria José Moura em Lourenço de Albuquerque, e a Creche Pastor José do Egito no Tabuleiro do Pinto, através do Centro de Assistência Social da Assembléia de Deus de Rio Largo – CASADRIL, fundado em sua gestão em 12 de janeiro de 1982.


Vindo o Pastor e Missionário Claudionor substituí-lo, logo ficou enfermo, pois já servira ao Senhor no campo missionário por anos a fio, já não sendo jovem quando chegou a Rio Largo, mas mesmo assim, deu tudo de si até os últimos dias em que permaneceu à frente da igreja em Rio Largo. Aprouve a Deus levar-lhe para a glória eterna, para um descanso bem merecido após os muitos anos de serviço no campo missionário.


Coube então, ao Pastor e Missionário Sérgio Bastian, a comissão de conduzir o povo de Deus em Rio Largo, substituindo o Pastor Claudionor. Em sua gestão foi iniciada a construção do atual templo sede do município, cujos trabalhos de acabamento, estão em prosseguimento na gestão do Pastor Arnóbio Tavares de Lima e de sua esposa, a Irmã Antônia Soares dos Santos Lima.


Deus tem abençoado grandemente o ministério do Pastor Arnóbio Tavares Lima, através da realização do grande projeto de evangelização do município de Rio Largo: o Projeto Vida, com a palavra de ordem: “o mundo para o Senhor Jesus, a começar por Rio Largo.


Através deste projeto, diariamente os lares de Rio Largo recebem a mensagem de salvação do evangelho, que é transmitido através dos programas veiculados pelas Rádios Comunitárias. Os lares são também alcançados diariamente pelo evangelismo dos missionários voluntários do projeto “A Hora do Missionário”.


Anualmente no período do Carnaval, o Projeto Vida realiza em Rio Largo o maior evento evangelístico da região, que já vai em sua décima edição, o grande congresso da Igreja Evangélica Assembléias de Deus de Rio Largo, no Ginásio de Esportes Luis Alves da Silva, que gentilmente tem sido cedida pela Administração Municipal, ou mesmo no antigo pátio em ruínas da antiga Fábrica Cachoeira. Cerca de 08 a 13 mil pessoas se reúnem durante três dias para adorar a Deus na beleza de Sua Santidade, entoar louvores ao Seu Santo Nome, receberem dádivas, curas e maravilhas do Senhor, sendo a maior delas, a Salvação em Cristo Jesus, pois ali é proclamado ao mundo que Só Cristo pode Salvar e transformar o homem Pecador! Através destes congressos, O Senhor tem realizado grandes e espantosos milagres de cura divina e libertação de almas, para a Glória do Seu Santo Nome.


O Projeto Vida – Rio Largo para o Senhor Jesus, tem levado à Igreja do Senhor em Rio Largo, a orar e a interceder pela vitória deste município. Campanhas de oração têm sido realizadas para que a violência, a prostituição, as drogas, a corrupção, a desestruturação familiar, a pobreza, a fome e a miséria, instrumentos satânicos de opressão da sociedade nos dias atuais, sejam derrotados e aniquilados nesta cidade, e a luz de Cristo Jesus, passe a brilhar em cada coração. Pois, aquele que segue a Jesus, não andará em trevas. Ele é a Luz do mundo. O Autor e o Consumador da nossa Fé. É Quem veio buscar e salvar o que estava perdido.


O Projeto Vida, tem ainda desenvolvido uma grande obra de expansão do evangelho em Rio Largo, através do Projeto Construção, que tem adquirido e construído vários templos em todo o município, abrindo cada vez mais portas para a pregação do Evangelho de Cristo Jesus em cada logradouro. Atualmente 24 igrejas estão implantadas em todo o município.


O Projeto Vida tem também fortalecido a Obra da Assistência Social da Igreja, através das ações do Centro de Assistência Social da Assembléia de Deus de Rio Largo – CASADRIL, hoje sob a presidência do irmão Edimilson Marinho.


O CASADRIL tem atuado nas áreas dos programas de saúde ocular, atendendo a cerca de 400 pessoas com consulta oftalmológica; Programa de saúde Feminina que beneficiou a 150 mulheres; Programa do documento cidadão que colaborou com 101 pessoas; Os casamentos coletivos que beneficiaram a 400 pessoas; Programa de Capacitação Profissional que preparou 42 jovens para atuarem como cabeleireiros, recepcionistas, telefonista e eletricista de automóveis; Programa de Alfabetização de Jovens e Adultos em parceria com o Governo Federal e a Alfalit Brasil, que nos últimos três anos, alfabetizou cerca de 1.200 cidadãos de Rio Largo, sendo esta ação, destacada na grande imprensa televisada e escrita, como uma grande obra social para a Glória de Deus.


O CASADRIL trabalhou em parceira com o SOPROBEM, do governo do Estado, estimulando toda a igreja ao exercício de sua cidadania frente à campanha de arrecadação de Notas Fiscais. Esta parceria tem rendido benefícios para a obra social da igreja, a exemplo do Projeto do Sopão. Começando em outubro de 2005, as comunidades mais pobres de Rio Largo receberam cerca de 3,2 toneladas de sopa/mês, distribuídas até novembro de 2006, alcançando a cerca de 650 famílias das comunidades da Ilha Angelita, Beiju de Côco, Grota de Lourenço, Destilaria Central, Conjunto Mutirão, Vila São Lourenço, Tabuleiro do Pinto, Bairro Nosso, Conjunto Morada dos Palmares, Asa dos Ventos, Canoas, Fazenda Cone, Usina Stª Clotilde, Morada dos Palmares, Mata do Rolo, Vila Nova, Vila Raul, Vila Marília, Vila Rica, Vila Minha Aldeia, Centro e Gustavo Paiva.


O CASADRIL tem a meta da restauração das duas unidades de creches-escola, cuja abertura permitirá uma ação ainda maior no campo da educação e atenção integral à infância, adolescência, juventude e ao idoso desta cidade.


O Projeto Vida, tem olhado com muito carinho pela Assistência Social, que conta também com a atuação da União Feminina da Assembléia de Deus em Rio Largo – UFADRIL, sob a liderança da Irmã Antonia Soares dos Santos Lima, que tem prestado grandes serviços às famílias com necessidades de alimento através da campanha das cestas básicas, e ajudado a mulheres gestantes, com a doação de enxovais, além da promoção de cursos de artes para a promoção do trabalho e renda na comunidade.


Destaca-se ainda, o apoio do Projeto Vida na área cultural através do ensino da música através da Orquestra Filarmônica Filadélfia e Banda Acordes Celestes, que formaram um incontável contingente de músicos ao longo de décadas de serviço em Rio Largo, lideradas pelos Maetros Adiel Vicente Cunha e Antonio Gomes, respectivamente. O Coral Lírio dos Vales destaca-se como um dos mais antigos órgãos de música do município de Rio Largo, contando com 44 anos de louvor ao Senhor, cuja maestrina é a irmã Selma Cunha.


Nas artes cênicas, o Grupo de Peças e Jograis – GRUPEJ tem desenvolvido a arte da representação aos nossos jovens e agraciado momentos de regozijo ao ver-se a juventude revivendo as cenas imortais da Bíblia Sagrada, levando o ensino da palavra com brilhante didatismo.


Hoje, após 38 anos de inauguração do primeiro templo sede em Rio Largo, e já no marco do 95º Aniversário de Fundação das Assembléia de Deus em Alagoas, mesmo o templo sede atual, é pequeno para comportar o numeroso povo de Deus nesta cidade. Povo que já não se conta às dezenas e centenas, más, as quase Cinco Mil almas, distribuídos em vinte e quatro congregações em todo o município, servindo continuamente ao Senhor Jesus Cristo, conforme a sua palavra, e fazendo valer a comissão de Pregar o Evangelho a toda a criatura, batizando-as em nome do Pai, do Filho, e do Espírito Santo. Fazemos nossas, as palavras do Apóstolo Paulo que disse: “Ai de mim! Se não pregar o evangelho!”. Amém.



Edimilson Marinho

edimilsonmarinho@gmail.com


Rio Largo, 17 julho de 2008.



Anúncios
comentários
  1. NEYLA disse:

    Foi o Engº Fernando Elias da Rosa Oiticica, que também foi prefeito de Rio Largo, quem concebeu o projeto do templo, realizando este serviço voluntariamente. Como o terreno era muito pantanoso, foi necessário fazer escavações com profundidade três vezes superior ao previsto. VALENDO SALIENTAR QUE O ENGº FERNANDO ELIAS DA ROSA OITICICA, ERA CATOLICO APOSTOLICO ROMANO. PRATICANTE FERVOROSO; MAS MESMO ASSIM SE FEZ VOLUNTÁRIO DA CONSTRUÇÃO DE UMA IGREJA DE EVANGELICOS.

    • A uns anos atrás, fiz parte de uma equipe numa gincana, em que tamém pesquisamos e contamos toda história desde o início do evangelho, em Rio Largo. Foram vários dias de pesquisa, e no final veio a recompensa, nossa equipe ganhou. Creio que tenha esses registro nos arquivos da igreja. não vou falar os nomes dos componentes, pra não coprrer o risco de esquecer alguns.

  2. Eduardo disse:

    Parabens pelas informacoes sobre rio largo!Muito esclarecedoras e importantes. Falta muita informacao disponível sobre esta importante cidade alagoana.Abraços.

  3. JOSIMAR DOS SANTOS SILVA disse:

    conhecer um pouco da história da cidade onde cresci e como nela começou a propagação do evangelho,foi enriquecedor para mim!Josimar dos santos silva.sorocaba-sp.

  4. Antonio mati\as filho disse:

    pr.matias eu louvor a Deus, por ter permitindo, que eu e alguns servos de Deus.podesemos fazer parte dessa magnifica história, que teve muitas lagrimas.pr.matias Assembléia Deus na cidade em bauru-sp.

  5. Marcia Thobias disse:

    Estou encantada com este artigo que descreve a evolução e importância da cidade de Rio Largo e o fortalecimento da fé e arte do povo. Rio Largo (AL) é a cidade de nascimento de minha sogra, a qual conheci aqui em São Paulo e é uma figura humana muito especial. Parabéns sr. Pastor.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s